Marcadores

domingo, 1 de fevereiro de 2015

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM STEVE BINDER - PRODUTOR DO COMEBACK SPECIAL 68 (PART 1/ 4 )


 Na última sexta-feira, dia 30 de Janeiro/2015 a rádio Let´s Play Elvis - comandado pelo profissional, radialista e fã de Elvis, Delciderio do Carmo levou ao ar durante a programação, uma entrevista exclusiva com STEVE BINDER.
Steve Binder é um produtor de televisão e diretor de musicais, principalmente para a TV. Produziu o antológico especial de TV "Elvis NBC TV Special" mais conhecido como Elvis ComeBack Special/68.
A entrevista foi realizada por Eliane Mendes de Lima (Fã Clube Elvis Rock Curitiba) e Delciderio do Carmo (LPE) pelo Skype e teve a participação de perguntas de fãs. Infelizmente foi ao ar apenas 24 minutos devido a programação e assuntos técnicos. Mas estarei compartilhando com todos vocês aqui a entrevista na íntegra que originou 12 páginas e não pode ir ao ar.
Parabéns aos organizadores e idealizadores pela iniciativa em trazer para nós fãs Brasileiros mais informações sobre o maior cantor de todos os tempos, sobre sua carreira e como pessoa que foi ELVIS PRESLEY.
O áudio da entrevista que foi ao ar no programa LPE está disponível para download em nosso Fórum EP FanElvis. Aproveite e faça o seu download. Sem dúvida é um momento mágico para qualquer fã ter acesso e guardar com carinho.
Meus sinceros agradecimentos por mais essa proeza!!
Angel Presley
EP FanElvis Fan Club

"Visite e curta" Fanpage Let´s Play Elvis = https://www.facebook.com/pages/Lets-Play-Elvis/238274533038990?ref=ts&fref=ts

         Delciderio do Carmo                           Eliane M. de Lima     



ENTREVISTA COM STEVE BINDER
DELCIDÉRIO / ELIANE – 15-01-2015

Steve: Olá

Eliane - Olá Sr. Binder, boa noite

Steve - boa noite para você

Eliane - como você está?

Steve - tudo bem

Eliane - Ok, eu sou Eliane, é um grande prazer falar com você, e eu gostaria de apresentar-lhe nosso amigo, Del...

Steve - Oi, Del!

Del - Oi, Sr. Binder, como você está?

Steve – Tudo bem... a pronuncia correta é realmente Binder ... você soletra como “Bainder”, mas é pronunciado realmente Binder.

Eliane - Oh, esta era uma das nossas dúvidas... ouvimos de ambas as formas, e é bom saber que vamos agora chamá-lo de maneira correta!

Del - Mr. Binder, eu acho que tenho lhe dizer boa tarde

Steve - Boa tarde para você, e eu prefiro que você me chame Steve!

Del - Então, Steve, é tarde para você e é noite para nós, são 08:00 da noite, mas eu não estou falando com uma pessoa no passado (risos) - Steve, eu gosto de chamá-lo de Steve! Mr. Steve é um prazer falar com você, é uma honra, obrigado.


Steve - Quando eu comecei na televisão, eu me tornei um diretor ao vivo para uma pessoa muito famosa que começou o talk show nos Estados Unidos, chamado Steve Allen. E eu dirigi seu show por dois anos.

Del - Você era muito jovem ...

Steve - eu tinha 22 anos.

Del - Wow, 22 e dirigindo Steve Allen!

Eliane - Isso é impressionante.

Steve - Sim, por dois anos. Você conhece o filme TAMY Show, com os Rolling Stones, James Brown? Eu o dirigi aos 23 anos.

Del - 23! E você dirigiu Elvis quando você estava com qual idade? 25?

Steve - Não, eu tinha acabado de fazer 30!

Del - 30? Bem, de qualquer maneira era muito jovem!

Eliane - Vocês tinham quase a mesma idade.


Steve - Sim. É por isso que, quando recebi o telefonema perguntando se eu iria dirigir Elvis, eu disse que não. Eu recusei porque eu tinha apenas concordado em dirigir um filme, e meu parceiro na época era um bom produtor de discos chamado Bones Hal, e Bones tinha sido engenheiro de som para um dos álbuns do Elvis, e nós estávamos naquele tempo produzindo para algum figurão americano, exclusivamente, como o 50th Mansion, um grupo chamado de Associação, e uma compositora maravilhosa chamada Lauren Nero. Então estávamos imersos no mundo da música, e Bones não acreditou quando eu lhe disse que não estava interessado em dirigir Elvis. Eu realmente não conhecia Elvis Presley naqueles dias, eu nasci na Costa Oeste, éramos famosos pelos Beach Boys, e Elvis na TV naquele tempo... eu não o levava a sério. Ele participava de alguns shows, mas ele fez um show de um comediante famoso, e cantou Hound Dog, e eles o colocaram com um cachorro de verdade, usando um smoking... quando finalmente nos encontramos para fazer o 68 Special, ele disse: “eu não gosto de televisão, eu não quero fazer televisão. E eu lhe perguntei: o que você quer fazer? Ele disse, eu gosto de gravar discos. Eu disse, Ok, vá fazer seus discos que eu coloco as imagens neles, e pensarei no que fazer (risos).

Eliane – Você disse que gosta de roteiros, que todos os musicais que fez tem um roteiro. Como surgiu a ideia de usar Guitar Man para o Elvis Especial?

Steve – eu queria levar o crédito por isso, mas não seria verdade. A verdade é que eu tinha um grupo de pessoas trabalhando para mim e fazíamos o que eu gosto de chamar de “Momento de pensar”, quando colocávamos nossas mentes juntas e eu dizia a eles “esqueçam quem é o diretor, esqueçam quem é o produtor, se você é o cara que segura os cartazes com as dicas para o artista ler, nesta sessão somos todos iguais, então fiquem a vontade para lançar suas ideias, ou oferecer uma sugestão!” Eu trabalhei com esse pessoas nos bastidores do primeiro show de Rock da America, Hullaballoo. Eu dirigi Hullaballoo e eu gostei, por exemplo, de Jim MacAvoy, que fez os cenários para Elvis, e que era diretor de Arte do Hullaballoo; Jim Goldenberg, que eu trouxe para ser o diretor de arranjados para Elvis, foi um assistente do Hullabaloo, então eu reuni todas essas pessoas, que eu sentia que realmente tinham talento e com quem eu me sentia confortável, e quando chegamos a Elvis, éramos como uma máquina bem lubrificada. O Coronel Parker fez um acordo com o presidente da NBC para que Elvis fizesse esse especial de TV, e a razão para isso era que o Coronel queria que a NBC financiasse o próximo filme de Elvis, mas o Cel. Parker não contou isso a Elvis, e quando ele soube que teria que fazer este especial de TV, ele não queria fazê-lo.

Del – Eu queria te perguntar, Steve, se Elvis foi simpático em sua primeira reunião? Quando vocês se conheceram, ele era uma pessoa educada e agradável de conversar?

Steve – A pessoa da NBC que me pediu para fazer o Especial de Elvis Presley disse: “Eu não posso falar com Elvis porque ele não me chama pelo meu primeiro nome, ele se dirige a mim como Sr. Finkle.” Bob Finkle era o produtor executivo. Ele disse, eu ouvi falar de você, Steve, e queria saber se você dirigiria o show. A princípio eu disse que não, eu estava comprometido com outro programa. O destino parece ter interferido, o produtor do filme teve um infarto e faleceu, então o projeto foi cancelado. Então eu estava livre para ligar para a NBC e para Bob Finkle e dizer que estava disponível, eu poderia dirigir o especial de Elvis, mas eu queria encontra-lo primeiro, sozinho. Eu não queria o Coronel Parker, eu não queria seus assistentes, ninguém do grupo do Elvis. Eu queria conversar com ele sozinho. Antes de fazer isso, eu tive que me reunir com o Coronel Parker. Então eu fui aos estúdios da MGM onde ele tinha seu escritório, e passei no teste, de forma que o Coronel ligou para Elvis e disse que estava ok se reunir comigo. 


....... continua ......


Um comentário:

  1. congratulations Dear Friend,excellent information.

    ResponderExcluir